quarta-feira, 14 de agosto de 2013

Moçambique, boatos e mitos urbanos, e a tragédia. O linchamento do artista Alexandria


Já foi o 'Guiguisseca' dos anos '70 que aterrorizava Lourenço Marques. O 'Chupa-Sangue', depois, nos anos '80 e '90, e as redes de tráfico de orgãos. Entre a neblina e a teia de boatos e mitos urbanos, onde a verdade e o imaginário se misturam, chega esta nova onda dos 'engomadores' e 'engomados', falam em grupos que andam com ferros de engomar já aquecidos a marcar - a passar a ferro! - as suas vítimas.

Triturado nesta betoneira social e de grupos de vigilantes que se organizam para caçar os 'engomadores', o artista plástico Alexandria, também ele vigilante noutro grupo, foi linchado por populares agrupados noutro grupo de vigilância...

Transcreve-se do blog http://oficinadesociologia.blogspot.pt/

Segundo o "@Verdade" e uma fonte da "Rádio Moçambique" com quem contactei há momentos, foi sábado linchado na Matola o conhecido e renomado escultor Alexe Simões Ferreira (Alexandria), confundido com um malfeitor do "G20". Aqui. Confira também aqui aqui. Sobre o que se passa nos bairros periurbanos, aqui.
Comentário: uma tragédia sem fim. Paz à sua alma.
Adenda às 17:30: falarei um pouco disso mais logo, no jornal das 19:30 da "Rádio Moçambique".
Adenda 2 às 19:06: assassinado por membros de um grupo de patrulha, Alexandria fazia parte de outro grupo do mesmo género que fôra pedir auxílio a uma esquadra policial. Aqui.

Read more: http://oficinadesociologia.blogspot.pt/#ixzz2bwzuBODy



Sem comentários:

Enviar um comentário